Entrevista com Marta Antunes de Oliveira de Moura, consultora da área de mediunidade no Movimento Espírita Nacional e Internacional e vice-presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB).

DSC_0224A mediunidade é um fenômeno natural e uma parte importante dos estudos e das atividades relacionadas ao Espiritismo. Por isso, convidamos Marta Antunes para explicar um pouco sobre o assunto. Nesta entrevista, Marta fala sobre o processo de eclosão da mediunidade e como a mediunidade deve ser tratada, a fim de auxiliar o médium e contribuir para a organização de uma sociedade mais justa.

GEEAK Norge – O que é mediunidade?
Marta Antunes - Mediunidade é uma faculdade psíquica, inerente ao ser humano, que lhe confere a capacidade de realizar percepções espirituais e extrassensoriais.

GEEAK Norge – Qual a diferença entre mediunidade natural e de prova?
Marta Antunes - A mediunidade natural é assim denominada porque é percebida desde muito cedo, na infância e caracteriza experiências vivenciadas em outras reencarnações. Em geral, a mediunidade natural é bem aceita pelo médium convivendo harmonicamente com esta sua faculdade. A mediunidade de prova é comum a todos os médiuns e indicam os desafios/obstáculos que cada um está sujeito a fim de educar a sua faculdade, tendo controle sobre mesma, direcionando-a às conquistas úteis à sua melhoria individual

GEEAK Norge – Quais são os sinais que identificam um médium?
Marta Antunes - Todos os seres humanos são médiuns, em maior ou menor grau. Nem sempre se percebe isto, daí usualmente considerar como médium apenas os que revelar efeitos mais evidentes. Os principais sinais que indicam a existência de uma mediunidade ativa, é a capacidade de perceber além da realidade física. Esta percepção, então denominada de percepção extrassensorial (além dos sentidos), pode ser sutil ou pode ser bem evidente. A percepção mediúnica se expressa de inúmeras formas: ver e ouvir Espíritos, sentir a presença boa ou desagradável, escrever ou transmitir pela fala as ideias que não procedem, a rigor, de si mesmo etc.

GEEAK Norge – Quando eclode a mediunidade?
Marta Antunes - É variável a eclosão da mediunidade. A natural surge muito precocemente, desde a infância. O compromisso na área da mediunidade, inserido no planejamento reencarnatório, geralmente aparece quando a pessoa entra na fase adulta, às vezes desde a adolescência.

GEEAK Norge – Quais são as implicações inerentes ao processo de eclosão da mediunidade?
Marta Antunes - É variável de médium a médium, de acordo com o seu nível de entendimento e de sua moralidade. De qualquer forma, a percepção de Espíritos e a comunicabilidade deles tem como base a mente. Neste sentido, percebem-se somatizações decorrentes de ações no sistema nervoso e no sistema endócrino.

GEEAK Norge – Por que o processo de eclosão da mediunidade pode demorar mais tempo para algumas pessoas?
Marta Antunes - Por que a pessoa precisa preparar-se e adquirir segurança mediúnica, a fim de melhor executar a tarefa que se propôs a realizar antes da reencarnação. Neste sentido, um tempo reencarnatório é fornecido para o médium adquirir conhecimento e avaliar as implicações morais da prática mediúnica. A demora para a eclosão da mediunidade pode também indicar a não existência de um verdadeiro compromisso reencarnatório no campo da mediunidade. Assim, a pessoa tem alguma manifestação mediúnica, a qual nem sempre esta se revela contínua. Trata-se de uma mediunidade incipiente, não mediunidade-tarefa. Mesmo assim, esta mediunidade incipiente é uma forma de ampliar a percepção psíquica e manter a pessoa atenta à existência da realidade espiritual.

GEEAK Norge – Quando o sonambulismo pode ser identificado como manifestacão mediúnica?
Marta Antunes - O sonambulismo é uma faculdade anímica, também de natureza psíquica, denominada por Kardec como fenômeno de emancipação da alma. Nesta situação, o Espírito do sonâmbulo tem a facilidade de se afastar parcialmente do corpo físico, pelo fenômeno usualmente denominado de desdobramento espiritual. Fora do corpo, o sonâmbulo participa da realidade extrafísica, vê e conversa, por si mesmo, com pessoas, encarnadas e desencarnadas. Contudo, se nesta situação o sonâmbulo receber uma mensagem ou comunicação de algum Espírito, ele se torna intermediário ou mensageiro de uma mensagem. Nestas condições, atua como médium sonambúlico.

GEEAK Norge – Como diferenciar a mediunidade de um processo obsessivo?
Marta Antunes - A obsessão é a ação persistente de um Espírito sobre outro, encarnado ou desencarnado. O obsessor domina a mente e as faculdades psíquicas do obsidiado em diferentes graus. Ação dominadora não respeita o livre arbítrio do médium que se serve de instrumento, obrigando-o a transmitir suas ideias à sua revelia e de forma impositiva.

GEEAK Norge – Como a educação moral pode ajudar a amenizar eventuais perturbações relacionadas à mediunidade?
Marta Antunes - A moralidade é uma força altamente positiva que neutraliza ações negativas, de qualquer natureza e procedência. A educação moral produz harmonia e equilíbrio espirituais. O médium moralizado é um instrumento da paz, do bem. Ele sabe auxiliar com acerto os que sofrem, sabe neutralizar as ações infelizes dos maus Espíritos e serve de exemplo à construção de uma humanidade mais pacífica.

GEEAK Norge – Como a Casa Espírita pode ajudar o médium a se equilibrar?
Marta Antunes - Disponibilizando ao conhecimento espírita seguro que tem como referência as orientações espíritas de Allan Kardec e os princípios morais do Evangelho. O passe, a prece, a irradiação mental, o serviço ao semelhante são, entre outros, recursos de apoio, mas o equilíbrio do médium ou de qualquer espírita decorre do conhecimento e da melhoria moral.

GEEAK Norge – Como tratar a mediunidade infantil?
Marta Antunes - Com cuidado, amor e atenção. Antes de mais nada é preciso que os pais se esclareçam adequadamente a respeito do que é mediunidade e de como lidar com a manifestação mediúnica. Segundo, é preciso compreender os diferentes tipos de influências espirituais, aprendendo atrair as boas influências e neutralizar as ruins. Aprender ouvir os relatos das crianças, sem estimulá-los nem fazer especulações. Ao contrário, refletir a respeito do que a criança diz ou demonstra, com seriedade e com base nos postulados espíritas. A criança deve ser educada a não temer as manifestações mediúnicas, mas aprender a vê-los como algo natural e que deva ser mantido em nível familiar porque nem todas as pessoas compreendem A criança deve ser encaminhada a um grupo sério de estudo espírita, e que seja compatível com a sua idade.

GEEAK Norge – Como o exercício da mediunidade pode contribuir para o bem-estar do médium?
Marta Antunes - O médium esclarecido é uma pessoa feliz, um elemento útil à sociedade. Por ter aprendido a conviver com os bons Espíritos, deles recebem orientações seguras, esclarecedoras. Ele desenvolve uma percepção mais ampla da vida, entende qual é a razão da sua existência, que deve esperar das pessoas e como conviver com elas, e se empenha em ser uma pessoa melhor a cada dia.

GEEAK Norge – Qual é a missão do médium no atual momento de transição planetária?
Marta Antunes - Ser bom. Esforçar-se para fazer o bem, servindo de exemplo positivo, ainda que as suas contribuições sejam restritas a um grupo de pessoas. Conhecer, procurando entender os motivos das dificuldades e dos desafios que a Humanidade passa, auxiliando, de alguma forma, em um instrumento proativo, que contribua para a organização de uma sociedade mais justa, mais pacífica.

 Por Daniele Romsdal